ATR

Confira o ATR de Abril 2018.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em 13/06/2017

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em 24/11/2017.

Saiba Mais..

Aumento da mistura: setor volta a se reunir com governo essa semana

Autoridades do setor sucroenergético, representantes do governo e da Anfavea irão se reunir novamente essa semana, em Brasília, para tratar sobre o aumento da mistura de etanol na gasolina

Autoridades do setor sucroenergético, representantes do governo e da Anfavea irão se reunir novamente essa semana, em Brasília, para tratar sobre o aumento da mistura de etanol na gasolina, dos atuais 25% para 27,5%. O novo encontro poderá ocorrer dia 27 ou 28 de novembro. “Ficou combinado a nova reunião para que todos os presentes do último encontro tenham acesso ao relatório do governo sobre esse aumento e a Anfavea apresente uma proposta para redução de prazo da conclusão dos seus estudos, que será avaliada pelo governo”, explica Renato Cunha, que representou o Fórum Nacional Sucroenergético na reunião que aconteceu na última quinta-feira, dia 20, na Casa Civil.

Desse encontro participaram autoridades do segmento sucroenergético e políticos, a convite do ministro Aloizio Mercadante. Entre eles os ministros Neri Geller (Agricultura) e Mauro Borges (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior),Valdir Simão (Casa Civil), Pedro Robério (Sindaçucar – AL),Roberto Hollanda (Biosul), Pedro Luciano (Fórum), Elizabeth Farina (Unica), representantes da Anfavea, entre outros.



Durante a reunião, a Anfavea divulgou que  está conduzindo os testes e que até agora apenas 25% já estariam concluídos e que o restante só estaria pronto a partir de fevereiro, explica Cunha.

Segundo o executivo, a vigência da mudança deveria ocorrer no máximo em janeiro, quando o Nordeste ainda estará em safra. “Se os 27,5% só vigorar em março ou abril os efeitos no Nordeste só ocorrerão na safra 2015/16, portanto, período muito distante. O governo federal tem que entender que o Nordeste produz mais de 2,3 bilhões de litros e que o Brasil é um país com duas épocas de safra complementares. Se essa medida somente entrar em vigor em março será um desestímulo à produção de etanol fora do Centro-Sul do país”, revela Cunha.

Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda