ATR

Confira o ATR de Abril 2018.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em 13/06/2017

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em 24/11/2017.

Saiba Mais..

Safra e baixa procura fazem preço de combustível despencar em Ribeirão

O preço dos combustíveis nas bombas em Ribeirão Preto (SP) caiu neste mês e o etanol, que no começo do ano bateu recorde e chegou a custar R$ 2,29, já é encontrado por R$ 1,59 em alguns postos da cidade. A gasolina também está mais barata e o litro é vendido por R$ 2,57 -- valor 15% mais barato que há quatro meses, quando o preço ultrapassava os R$ 3,00.
Segundo especialistas e consumidores, a baixa procura pelos combustíveis e o início da safra provocaram a queda, que pegou de surpresa os motoristas. “Agora compensa. Você anda mais sossegado, porque estava muito alto e ficava até complicado para tirar o carro da garagem", afirmou o corretor de imóveis Daniel Salim Saad.
Com oferta maior do combustível, naturalmente aconteceu uma desvalorização no preço do litro. “A gente está em um período de safra, então temos uma oferta maior de etanol, até porque hoje no mercado internacional o açúcar não está valendo à pena, e a usina tem priorizado a produção de etanol em vez de açúcar", explicou o economista José Carlos de Lima Júnior, da Universidade de São Paulo (USP).
Para o vice-presidente da Associação Brasileira do Comércio Varejista de Combustíveis (Brascombustíveis), Renée Abbad, a queda nos preços é reflexo do mercado. "É a concorrência entre os postos. As vendas já tinham caído no mês de junho e a retração no mês de julho está muito forte", afirmou.
Os preços mais acessíveis já provocaram um aumento na procura pelos postos de Ribeirão Preto. “Agora ficou corrido. Tem fila toda hora. Não é sempre que está baixo assim. Então quando dá essa oscilada, o pessoal corre para aproveitar o preço”, afirmou o frentista Adilson do Nascimento.


Preferência pelo álcool
O preço do litro do álcool despertou o interesse da maioria dos usuários de veículos com motores flex, que aceitam os dois tipos de combustíveis. Segundo a Brascombustíveis, 75% dos motoristas preferem o etanol na hora de encher o tanque.
“Esse ano já está uma tendência muito forte de vender mais álcool que gasolina. O ano passado não era assim. Esse ano, de cada quatro carros que abastecem, três abastecem álcool e um abastece gasolina. Porque a maioria dos carros hoje aceita o flex. Então, hoje por estar bem mais barato, o álcool está sendo mais competitivo”, disse Abbad.


Fonte: G1

Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda