ATR

Confira o ATR de Abril 2018.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em 31/07/2018

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em 27/07/2018.

Saiba Mais..

Em dois anos, gasolina comum não estará mais disponível em postos

Em dois anos, a gasolina comum não estará mais disponível nos postos de gasolina, pelo menos não como é consumida hoje. Uma resolução da Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) determina que, a partir de 12 de julho de 2017, todas as gasolinas automotivas comercializadas no país recebam um mínimo de aditivo.
A medida entraria em vigor em janeiro de 2014, quando foi estabelecida a redução do teor de enxofre nos combustíveis, mas foi adiada para 1º de julho deste ano. No entanto, após a realização de audiências públicas, em junho de 2015, uma nova resolução determinou o novo prazo.
A determinação não exclui a venda de diferentes tipos de gasolina, mas prevê que a gasolina do tipo C, conhecida como comum e que hoje não tem nenhum aditivo, receba detergentes dispersantes. Segundo o gerente técnico do Laboratório de Combustíveis da Universidade Federal de Pernambuco (Lac-UFPE), João Rangel, existem ainda outros tipos de aditivos para combustíveis, com funções diferentes.
Os detergentes dispersantes têm um efeito limpante, diminuindo o acúmulo de resíduos sólidos, o que é uma vantagem importante, segundo Rangel. “Um motor mais limpo tem uma vida útil maior e gera menos poluentes.” Ele explica também que, com menos resíduos, o motor ganha em potência e exige menos cuidados com manutenção.
Rangel acredita que o litro do novo combustível custará alguns centavos a mais, no entanto, defende que, gastando menos com o mecânico, o motorista será beneficiado na relação entre custo e benefício.
A gasolina que hoje é chamada de aditivada continuará sendo comercializada com diferentes aditivos: além dos detergentes dispersantes, obrigatórios em 2017, elas continuarão apresentando outros, como redutores de atrito, por exemplo. O terceiro tipo, que também não deverá sofrer alterações, é a gasolina premium, que apresenta octanagem superior aumentando o desempenho do motor.


Fonte: Região Noroeste

Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda