ATR

Confira o ATR de Abril 2018.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em 31/07/2018

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em 27/07/2018.

Saiba Mais..

Safra de cana 2016/2017 deve ser recorde

A safra 2016/2017 de cana-de-açúcar do Brasil deverá chegar ao recorde de 691 milhões de toneladas, com um aumento de 3,8% em relação à temporada anterior, quando foram colhidas 665,6 milhões de toneladas. A variação se deve ao crescimento da área colhida de 5,4%. Este é do primeiro levantamento realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira (14).
A área colhida deverá ser de cerca de 9 milhões de hectares, com um aumento de 468,2 mil hectares em relação à safra passada, quando os produtores plantaram 8,6 milhões de hectares.  Se confirmada, esta será a maior área de cana-de-açúcar já colhida no Brasil.
Quanto à produção de açúcar, aumento deve ser de 12% em relação à safra anterior (33,4 mi t), baseada na expectativa de evolução da área colhida, podendo chegar a 37,5 milhões de toneladas. Já a produção de etanol total será de 30,3 bilhões de litros, com uma redução de 0,4% ou 121 milhões de litros a menos que no ciclo passado, quando foram produzidos 30,4 bilhões de litros.
O etanol anidro, utilizado na mistura com a gasolina, deverá ter aumento de 4,7% ou 528 milhões de litros, passando de 11,2 bilhões para 11,7 bilhões de litros. Para o etanol hidratado, usado nos veículos flex, a produção é de 18,6 bilhões de litros, com uma redução de 3,4% (649 milhões de litros) quando comparado com a da safra anterior, de 19,2 bilhões.
Ciclo 2015/16
A Conab também divulgou nesta quinta-feira o quarto e último levantamento da safra 2015/2016 de cana-de-açúcar. Os números mostram que a produção foi de 665,6 milhões de toneladas, com um crescimento de 4,9% frente ao ciclo 2014/15. A área cultivada chegou a 8,6 milhões de hectares, com redução de 3,9%.
No caso da produção de açúcar, foram alcançados 33,5 milhões de toneladas, enquanto que o etanol total chegou a 30,5 bilhões de litros. Já o hidratado alcançou 19,3 bilhões de litros e o anidro teve redução de 4,4%, alcançando 11,2 bilhões.


Fonte: Assessoria de Comunicação Social Conab

Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda