ATR

Confira o ATR de Abril 2018.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em 31/07/2018

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em 27/07/2018.

Saiba Mais..

RENOVABIO É ESPERANÇA PARA O SETOR SUCROENERGÉTICO

Após uma década em crise, o setor sucroalcooleiro sofre com o sucateamento das usinas e a estagnação da produção de cana-de-açúcar, apesar do bom momento para o mercado de etanol. Uma das razões para a crise do setor, que teve fechamento de dezenas de usinas, foi o subsídio para a gasolina no governo Dilma, segundo especialistas.

Nos últimos meses, a alta do preço da gasolina deu um alívio ao setor, com mais procura pelo etanol. Isso aconteceu porque ficou mais em conta para o consumidor. Sempre que o litro fica abaixo de 70% do preço da gasolina, vale a pena encher o tanque com o combustível feito de cana.

Entretanto, a maioria das usinas continua com dívidas elevadas e sem recursos para investir em equipamentos ou na renovação dos canaviais. O resultado será uma queda de cerca de 10% no volume de cana processada na próxima safra (2018/19) em relação à atual (2017/18), que foi de 640 milhões de toneladas no país.

A luz no fim do túnel para o setor é o RenovaBio, programa do governo federal que pretende ampliar a participação de biocombustíveis na matriz energética brasileira até 2030. Em processo de regulamentação, o programa só deverá entrar em vigor em 2020.

SETOR FARÁ BALANÇO DA CRISE DE COMBUSTÍVEL

As maiores distribuidoras de combustíveis vão discutir hoje com o governo o impacto da greve dos caminhoneiros, que durou dez dias e deixou milhares de postos secos. O balanço da crise será feito por teleconferência entre a Plural, entidade que reúne a BR (da Petrobrás), Raízen (joint venture de Cosan e Shell) e Ipiranga (do Ultra), representantes do Ministério de Minas e Energia e da Agência Nacional de Petróleo e Biocombustíveis (ANP).

Pressionadas pelo governo, que determinou a redução de R$ 0,46 do litro do diesel nas bombas, as distribuidoras tentam negociar mais prazo para que o repasse integral seja feito. Para Leonardo Gadotti, presidente executivo da Plural, é preciso mais 15 dias para que todos os Estados se ajustem, lembrando que a cobrança da alíquota de ICMS varia em cada Estado (de 12% a 18%).

Na semana passada, a Plural alegou que a redução integral nas bombas seria de R$ 0,41, uma vez que o governo não colocou na conta os 10% de mistura de biodiesel que são misturados ao diesel. O argumento da entidade é que o biodiesel não teve os impostos reduzidos.

Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda