ATR

Confira o ATR de Junho 2019.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em Julho/2019

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em Julho/2019.

Saiba Mais..

USINAS ANTECIPAM INÍCIO DA SAFRA 19/20 EM ALAGOAS

Iniciada na quarta-feira passada, 07, pela usina Santo Antônio, localizada no município de São Luiz do Quitunde, a safra 19/20 virou sinônimo de aposta de mais um ciclo de crescimento para o setor sucroenergético que estima uma moagem na casa dos 18 milhões de toneladas de cana processadas.

Após a Santo Antônio, que após iniciar a moagem foi obrigada a suspender a moagem por um dia por conta do excesso de chuva na região, a próxima usina a entrar no novo ciclo da cana em Alagoas será a Camaragibe, a partir desta terça-feira, dia 13.

Esta semana, a usina Pindorama também anunciou o início da safra para a próxima quinta-feira, dia 15. Com isso, em uma ação inédita e em função da grande quantidade de cana a ser beneficiada, três unidades industriais iniciam um novo ciclo ainda na primeira quinzena de agosto.  Tradicionalmente, a maioria das usinas inicia a moagem a partir de setembro.

De acordo com dados colhidos até o momento, a safra 19/20 deve contar com 14 unidades industriais em funcionamento, a exemplo do que ocorreu no ciclo passado, quando foram processadas quase 16,5 milhões de toneladas de cana.

Diante de uma expectativa climática positiva, com regularidade de chuvas durante todo o ciclo de moagem, tanto as usinas quanto os fornecedores de cana afirmam que a safra poderá ultrapassar a previsão inicial da quantidade de cana moída e chegar até a 20 milhões de toneladas de cana processadas.

Fonte: Assessoria Jornal de Alagoas - Texto retirado do Portal CanaOnline

"PRODUTORES QUE ESTÃO ALEGRES HOJE VÃO CHORAR AMANHÃ"

Uma das líderes da bancada ruralista no Senado, Katia Abreu (PDT-TO) disse que a política do presidente Jair Bolsonaro para o meio ambiente pode fechar o acesso de produtos brasileiros no exterior e causar prejuízos ao agronegócio.

“Os agricultores que estão alegres hoje vão chorar amanhã.” Ex-presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e ex-ministra da Agricultura, a senadora, que era símbolo da retórica antiambiental, afirmou que “evoluiu”. Esse discurso, na avaliação dela, é “antimercado” e representa atraso. Para ela, cabe ao Congresso atuar como um “aceiro”.

Na semana passada, seu discurso no Senado surpreendeu a internet por ser pró-meio ambiente. A senhora mudou?



Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda