ATR

Confira o ATR de Janeiro 2018.

Saiba Mais..

Açúcar

Saiba sobre a cotação semanal do Açúcar. Atualizado em 13/06/2017

Saiba Mais..

Etanol

Cotação semanal do Álcool Anidro Combustível e Hidratado. Atualizado em 24/11/2017.

Saiba Mais..

PARA ABEIFA, ROTA 2030 NÃO É PRIORIDADE DO GOVERNO E NÃO TENDE A SAIR EM 2018

Um dos participantes das discussões em torno do Rota 2030, o presidente da Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores (Abeifa), José Luiz Gandini, afirmou nesta segunda-feira, 5, que o atraso no anúncio do programa demonstra que o tema não é uma prioridade para o governo. "Eu acho que não sai este ano", disse.

O Rota 2030 está sendo elaborado para ser a nova política para o setor automotivo, no lugar do Inovar-Auto, que expirou em 31 de dezembro de 2017.

A discussão para o novo programa começou no primeiro semestre no ano passado e o anúncio estava previsto inicialmente para o fim do ano passado.Sem uma definição em questões ligadas a incentivos fiscais, o anúncio ficou para fevereiro, o que não ocorreu. Não há mais prazo.

CONSUMO DE ETANOL ATINGE PATAMAR RECORDE EM JANEIRO

Segundo dados publicados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), em janeiro deste ano, o volume de etanol consumido no Brasil alcançou 1,37 bilhão de litros, maior volume já registrado para o primeiro mês do ano, apontando notável crescimento de 55,3% em comparação a janeiro de 2017.

Esse aumento também reflete a participação do biocombustível na matriz de combustíveis da frota de veículos de passeio e carga leve (ciclo Otto), 43,2% em janeiro. Vale ressaltar que este percentual é o maior desde novembro de 2015, período em que o índice atingiu 44,0%.

Ainda em janeiro, de acordo com o Levantamento de Preços ao Consumidor e de Margens de Comercialização de Combustíveis realizado pela ANP, a paridade média entre os combustíveis observada no Brasil foi de 71%. Porém a diferença de preços chama a atenção. O fóssil chegou a ficar R$ 1,21/litro mais caro que o renovável, este é o maior contraste já observado em relação ao mesmo período. Isso resulta em um cenário inédito de preços para o mês, tendo cerca de 60% dos municípios amostrados no país com uma relação de preços acima de R$ 1,00/litro, sendo um importante indutor de competitividade do etanol hidratado mesmo durante o período de entressafra.

As vendas de gasolina C totalizaram 3,38 milhões de litros, indicando uma sensível redução de 9,05% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O consumo de combustíveis leves no Brasil em janeiro de 2018 somou 4,35 bilhões de litros de gasolina equivalente (soma de etanol hidratado e gasolina C considerando o diferencial de rendimento do biocombustível), indicando um ligeiro crescimento de 0,15% em relação ao observado em janeiro de 2017.


Fonte: UNICA

Parcerias

Pernambuco Equipamentos de Proteção Individual Ltda